BEC vive grave situação financeira e dirigente pede apoio das forças vivas da cidade

Miltão-e-Roberval-300x199

Foto – Milton Aparecido da Silva, presidente de honra do Barretos E.C.

 

O Barretos Esporte Clube vive um dos seus momentos mais difíceis financeiramente nos últimos anos, devido a bloqueios financeiros e falta de repasses por parte da Prefeitura de Barretos. Segundo o presidente de honra, empresário Milton Aparecido da Silva, o clube vem tendo alguns problemas financeiros que estão interferindo na saúde financeira do clube, entre eles, o bloqueio da verba de mais de 180 mil reais em virtude de ação trabalhista, falta de repasses por parte da Prefeitura da ordem de 60 mil reais relativo ao Projeto “Lugar de Criança Também é no Estádio” e outros 58 mil que foram investidos  neste ano pela diretoria do clube para a reforma do Estádio, emissão de laudos e pagamentos de profissionais que prestaram serviços nas obras para que ocorresse a liberação do Estádio Fortaleza.

Contudo, diante destes problemas financeiros, o presidente de honra do Barretos Esporte Clube, empresário Milton Aparecido da Silva, afirmou que vem tentando buscar o apoio do prefeito Guilherme Ávila e de outras forças vivas da cidade para que possam auxiliar na solução deste problema financeiro que está prejudicando o investimento feito pelo clube nessa temporada. “Eu tento falar com o prefeito Guilherme Ávila, reuniões são marcadas e quando vamos lá não somos atendidos. Nós precisamos resolver essa situação, porque não é justo nós bancarmos as reformas no Estádio Municipal Antônio Gomes Martins, sendo que é um patrimônio do município e ainda não ter recebido o pagamento deste projeto que levou estudantes ao estádio no ano passado”, afirmou Miltão.

O dirigente disse que pretende conceder uma entrevista coletiva na próxima semana, para pedir o apoio da cidade de Barretos, diante desta grave situação financeira do clube, que também não está tendo o apoio do torcedor. “E somada a todas essas dificuldades, ainda estamos enfrentando a falta de comparecimento do torcedor no Estádio, com pequenas rendas, como ocorreu na quinta, com apenas 435 torcedores e renda de 4 mil reais”, afirmou o empresário Miltão.